BLOGS: Blog do Cia

Blog UOL

26/12/2007

26/12 - Florianópolis
Então, recebi um e-mail de um leitor de Florianópolis dizendo que o povo de lá odeia Floripa. Digo, odeia quando lêem ou ouvem "Floripa" para designar Florianópolis. Disse o leitor que soa como preguiça de escrever o nome da cidade inteiro. A parte da preguiça eu achei um certo exagero. Mas então deixo já de usar "Floripa" para o todo o sempre.

Então vou passar o ano-novo em Florianópolis. Tá decidido.

 


Escrito por Marcelo Cia às 12h25 Comentários Envie

18/12/2007

18/12 - Eu preciso...
Comprar um terno preto lindo. É casamento da minha irmã neste sábado - a maluca vai casar na anti-véspera do Natal. E eu serei padrinho. Acho que vai ser bem divertido. Antes disso, na sexta-feira, vou a duas festas. A primeira é da firma. Mas é claro que não tem amigo secreto, nem comidinhas, nada, apenas bebidas. A gente preferiu assim esse ano. Depois, no Glória, eu vou fazer o DJ e tocar uns 40 ou 50 minutos (é até onde meu repertório aguenta). Vai ser engraçado. Sergio Amaral e Ju Andrade, da Bafonbafu, tocam depois, Alexandre Herch e Johnny Luxo, da Alelux, também. Além de outros. É tipo para não ter dia seguinte e eu estou animado. Vários amigos meus dizem que vão, por que também é a última festa do ano na cidade né. Já que depois vem natal e todo mundo viaja. Graças a Deus.

Então no sábado tentarei acordar sem seqüelas para ir ao casamento da Bia. Tinha planejado ficar por lá, na casa dos meus pais, até o Natal. Mas aí a gente fotografa um editorial para a JUNIOR no domingo - sim, tem malucos para tudo. E eu terei de voltar a São Paulo para acompanhar as fotos. Minha família mora em Americana, no interior de São Paulo, e é lá que será o casamento. Então que eu volto para SP, depois volto para o Natal em família, retorno para SP na quarta mesmo e daqui vou para alguma cidade com praia no réveillon. Não sei qual. Estou muito confuso, sabe!?


Escrito por Marcelo Cia às 18h01 Comentários Envie

11/12/2007

12/12 - É com tesão
Não faço nada, nadinha mesmo, sem tesão. É uma opção clara que fiz há 5 anos. Larguei um puta emprego - financeiramente falando - mas chato pra caráio, para tentar fazer o que gosto de verdade. E deu certo, de certa forma. Ainda não estou contente, mas tô chegando lá.

A JUNIOR é parte deste plano, das minhas vontades. E posso dizer que ela é feita com o maior tesão do mundo. Minha e das pessoas que a produzem. Só por isso ela vale a pena. Ninguém ganha nadinha para faze-la, mas nos divertimos muito. Ela está cheia de erros e de acertos. I know. Ambos - erros e acertos - só existem porque arriscamos. E, como vamos continuar arriscando, continuaremos errando, mas cada vez menos, claro. Na boa, na maior honestidade. Não somos óbvios, graças a deus. Estamos aí tentando achar um caminho, um DNA brasileiro para uma revista brazuca. Sem abrilzismo (a tal escola Abril que chapa toda revista brasileira em um único formato), mas também sem estrangerismos. No fundo, no fundo mesmo, acredito que gays estão sim a frente do geralzão social em áreas-chaves do comportamento. Sempre acreditei nisso, desde menininho. Na moda, na música, nas artes. Ou produzindo ou nos bastidores. Não é bem preconceito, é pro-conceito. Ou pró-preconceito. E é para esse povo que fazemos a Junior. Para quem quer olhar adiante. Vou continuar acreditando nisso até que me provem o contrário. Aí desisto de trabalhar no mercado editorial e vou abrir minha lojinha com o Juliano. Já escrevi aqui: não consigo me relacionar com gays caretas, que flertam com o mainstream sem criticas, que acham que para ser aceitos precisam se igualar. Detesto os passivos, esses não reagem, não criticam. Que não tentam olhar o novo, que são caretas mesmo. Credo. Longe de mim. Se não consigo me relacionar com eles, imagine trabalhar para. Tem gente que consegue, e até quer. E eu fico feliz por essas pessoas existirem.

Se você pergunta se estou falando sobre a DOM, sim, claro que estou. Antes de ela chegar às bancas confesso que fiquei preocupado. Mais com a estrutura da editora que a publica, a Peixes, do que com a revista em si. Quando ela chegou e eu a vi, percebi que é uma boa revista, bem editada, ainda que sem riscos nem originalidade alguma. Uma revista para gays caretas. Bem longe dos objetivos da JUNIOR, portanto. Por isso não acredito que elas sejam propriamente concorrentes. Ainda que com intersecções aqui e ali, acho que cada uma vai por um caminho. Assumo que a chegada da DOM me dá mais liberdade ainda para arriscar novas imagens, novos temas, novos assuntos, novas lingüagens, tentando fazer com que a JUNIOR converse com o mercado editorial gay internacional - já estamos, basta dar uma lida nos blogs e sites gays que importam no mundo.

Já a DOM deve - ou parece - querer falar com o gay-quase-no-armário, aqueles que colocam metade do corpo para fora. Ótimo. Cada um, cada um. A JUNIOR é jovem sim, mas não tem uma faixa etária definida. Espero que ela seja lida por caras jovens, que gostem da noite, de moda, de arte contemporânea, de sol, praia, corpos... e que seja feliz. Tô fora de mágoa de caboclos. De enrustimento, esse câncer social. Mas ó, tenha certeza absoluta que vamos continuar arriscando mesmo - acertando cada vez mais, e errando de vez em quando só para que nossa caixa de e-mails fique lotada.

Ah sim, a JUNIOR#2 está nas bancas e a 3 está no forninho elétrico das nossas cabecinhas.


Imagem de Slava Mogutin para JUNIOR#2 - é nisso que a gente acredita


Escrito por Marcelo Cia às 11h13 Comentários Envie

07/12/2007

07/12 - Sessão Resgate
Fábio Motta fotografa o povo da noite paulistana e carioca há uns 7 anos. Tem um acervo enorme. Ele estava mexendo nas suas fotos antigonas e achou duas minhas, no finado Massivo. As duas são de 2002, acho. Veja aí:


Tiago Grandeza de azul e eu de branco


Eu + Serginho: sim, a gente é amigo há muito tempo, desde quando
ele pintava os cachinhos


Escrito por Marcelo Cia às 20h11 Comentários Envie

06/12/2007

06/12 - E a JUNIOR, hein?
Todo mundo que eu encontro só me pergunta sobre a JUNIOR. Ela não chegou nas bancas ainda. Por um problema que nem Deus deve saber. Eu juro que não entendi ainda o atraso, mas estou me esforçando. E não sei. Não sei o porquê ela não chegou. Então não me perguntem mais. De qualquer forma, dizem que ela chega sim, que existe, que saiu da gráfica, que tá linda. Eu tô igual ao Silvio Santos: eu só acredito vendo.

De qualquer forma, essa é minha imagem favorita de toda a edição.


Escrito por Marcelo Cia às 12h10 Comentários Envie

04/12/2007

04/12 - Irritando o Cia
Tô ficando cada vez mais irritado com frases do tipo: "ah, como o ano passou rápido", ou "cada vez o tempo passa mais rápido". Acho que é um dos males de dezembro. Que também tem o natal, outro mal, o trânsito dos shoppings, aquelas luzes horríveis e a decoração da Kitchens, um primor do mau-gosto. Também me irrita quem já vem dizendo: "ah, tô tão cansado". Sim, todos estamos... Mas não há nada mais divertido para se dizer. Acho que tô é de mau-humor. Devo estar cansado. Hihihi.

Bjs


Escrito por Marcelo Cia às 15h59 Comentários Envie


Busca
Infomix
Receba o boletim de notícias do Mix no seu e-mail.
2006 - MIX BRASIL - © Todos os direitos reservados