BLOGS: Blog do Cia

Blog UOL

28/08/2008

28/08 - Oi
Não é a primeira vez. E devo dizer que fico sempre lisonjeado quando acontece. Meninos que eu treinei aqui no Mix, quase do colo, acabam saindo e migrando para concorrentes. Revistas e sites gays brasileiros possuem em seus quadros editores que trabalham aqui do meu lado. A Capa, Dykerama... E, agora, a DOM, que tomou a sábia decisão de contratar o Tino Monetti como editor. Ele tem olhar fresco para o novo e um grande repertório, além de interesse na cultura contemporânea. Vai refrescar. A contratação de pessoas de uma redação para outra _até aqui, eu nunca absorvi profissionais de outras redações gays, mas pode acontecer..._ é um sinal inequívoco do crescimento do mercado editorial gay no Brasil.

**
Voltei à ginástica olímpica. Em menos de um mês na academia, fraturei um pé e algo estranho (e dolorido) aconteceu om minha coxa esquerda.

**
Nos próximos dias, mais um veículo vai sair desta redação. O Dramática. Notícias, festas e bafos, tudo colrido e bem humorado. Sem mágoas, please.


Escrito por Marcelo Cia às 19h17 Comentários Envie

21/08/2008

21/08 - Enquanto Antony não solta...
Viu que o novo álbum do Antony and the Johnsons só sai em outubro, e ainda é um EP e mudou de nome? Pois era para sair em maio com 24 música. O nome era Crying Light. Agora o nome é "Another World" e tem 5 músicas e sai no dia 7 de outubro. Até lá, tou é ouvindo muito MGMT, minha banda preferida do ano. E vem no Tim Festival. Treine com essa:

:: Time to Pretend - MGMT

 


Escrito por Marcelo Cia às 17h54 Comentários Envie

12/08/2008

12/08 - Existe?
Nesta quarta, 13, vulgo amanhã, é meu aniversário. Então hoje, terça-feira, 12, seria meu último dia de inferno astral. Não sei se acredito ou não nele, no inferno astral. Mas é verdade que estou bem mais sensível nestes últimos dias. Deve ser coincidência, vai saber. De qualquer forma, vale o pedido. Sem xoxo por hoje. Leio todos os que postam aqui, apago um ou outro e só. Mas hoje não. Não custa, vai...


Escrito por Marcelo Cia às 10h34 Comentários Envie

08/08/2008

08/08 - Cafonice Intrínseca
Eu ouvi esses dias o álbum do argentino Andres Lewin. Gay, 30 anos, mora em Madri. Tinham me falado que era lindo. Eu acheio bem cafona. Mas aquela cafonice típica da América Latina, que nem é tão cafona assim. Mas por falta de um adjetivo melhor.. Daí que as músicas de Andres são bem dramáticas. As letras são gays, tipo amor de homem pra homem e tal. Ouve aí. Depois da música tem mais fotos do Didio com meninos chorando, achei apropriado para estes dias de chuva.

:: Sin Billete de Vuelta
si en la cama me dices quédate un rato
sé que quieres decirme quédate siempre
yo disimulo y tú enciendes un cigarro
tengo que irme, mi avión sale a las nueve

el taxista pregunta pa' donde vamos
tú me sigues mirando por la ventana
yo contesto barajas y me atraganto
cierro los ojos, son demasiados años

el taxista pregunta pareces triste
el taxista pregunta demasiado
yo le enseño tu foto y él me sonríe
"tranqui colega , el amor es complicado

¿y entonces qué diablos hacen
todas estas maletas,
a dónde voy con ellas
si nadie me persigue?

¿por qué no seguir cantando,
y por qué no cantar tu nombre,
por qué no vivir soñando
si nadie me lo impide?

yo en la sala de espera del aeropuerto
tú al lado del teléfono en tu ventana
tú esperas que te llame y yo tu llamada
qué par de idiotas, me dice un caballero

oiga señor usted a mi no me conoce
pero puede que tenga razón en eso
suban a bordo todos los pasajeros
excepto uno, dicen los altavoces

yo mirando tu foto desenfocada
tú recordando el día que me dijiste
voy a curarte siempre los ojos tristes
y haciendo coro los pasajeros cantan...

¿y entonces qué diablos hacen
todas esas maletas,
a dónde vas con ellas
si nadie te persigue?

¿por qué no seguir cantando,
y por qué no cantar su nombre,
por qué no vivir soñando
si nadie te lo impide?

¿y entonces qué diablos hacen
todas estas maletas?
tú y yo emprendimos viaje
sin billete de vuelta

¿por qué no seguir cantando,
y por qué no cantar tu nombre,
y por qué no vivir soñando
sin billete de vuelta?

por fin suena el teléfono, alguien contesta
no importa quién llamó, me tiemblan las manos

no cabe tanto amor en estas maletas
cierra los ojos
son demasiados años

fin de este viaje
a dónde hemos llegado

mi avión se ha ido
pronto estaré a tu lado

cierra los ojos
y espérame acostado

 

 


Escrito por Marcelo Cia às 14h48 Comentários Envie

07/08/2008

07/08 - Música + 30 anos
Bem rápido. Na próxima semana, mais precisamente na quarta-feira, faço aniversário. Não me sinto nem feliz nem triste no meu aniversário. Não sinto nada. Nunca. Às vezes fico irritado, na real. Mas nem é isso. Só me irrita essa cobrança que a gente tem de estar feliz em certas datas, tipo aniversário e natal. Eu não me obrigo a ficar _ nem ser _ feliz nunca. Posso estar feliz ou não. Mas não forço a barra comigo. Daí que tem ano que sumo no meu aniversário exatamente para não ter de ficar sorrindo à toa _ vai que acordo embucets no dia. Ano passado estava em Barcelona. No outro ano era no meio da Amazônia. E foi ótimo. Neste ano, por total falta de oportunidade, vou ficar em São Paulo e tudo bem. No dia seguinte migro com amigos para Paraty.

E estou ouvindo bastante Adele e Duffy, super gay. Ouve aí a Could Shoulder, da Adele, com remix do Basement Jaxx. Depois conta se gostou - ou não.

:: Could Shoulder - Adele



Escrito por Marcelo Cia às 18h06 Comentários Envie

04/08/2008

04/08 - São São Paulo
Na sexta-feira estive em duas festas bem interessantes. No alto do edifício Planalto, do arquiteto Atarcho Jurado, um esquenta do Flickr com a cidade aos pés. Depois Gloria, Bafonbafu. Sai quicando.

No sábado a tarde, exposição da Marina Abramovic na galeria Brito Cimino. Depois, ao lado, babando pelos movéis da Ovo. De lá para festa de Nossa Senhora de Achiropita. Então jantar no Robyn de Bois, em Pinheiros. E ainda passamos a madrugada em um karaokê absurdo no Bom Retiro. Legal porque você fecha a sala para seus amigos. Tipo drive in, sabe qual? Os meninos ainda saltaram na The Week. No domingo, cruzamos a cidade agora gelada. Mas não foi tão legal não. De qualquer forma, para se divertir em São Paulo é fácil, basta parar de ir sempre aos mesmos lugares. Simples assim. Às vezes a gente se esquece do óbvio.


Escrito por Marcelo Cia às 11h13 Comentários Envie


Busca
Infomix
Receba o boletim de notícias do Mix no seu e-mail.
2006 - MIX BRASIL - © Todos os direitos reservados